Como melhorar a integração de aplicações na nuvem

Hoje em dia a computação em nuvem está se tornando uma solução para empresas que buscam ampliar suas opções para tratamento de diversos tipos e quantidades de dados,sem perder de vista a qualidade requerida para o de todos os seus dados. O Cloud Computing está superando obstáculos, os dispositivos móveis estão em toda parte e as redes sociais não param de produzir quantidades exponenciais de dados no ciberespaço.

A tecnologia de sensores continua o seu progresso e anuncia uma nova era da Internet das Coisas (IoT): de acordo com a Gartner, em 2020 haverá mais de 30 bilhões de dispositivos e objetos do cotidiano ligados à Internet. Já a consultoria Accenture diz que em 2030, uma vez que dispositivos utilizados no dia-a-dia se conectem, a Internet das Coisas vai gerar oportunidades de negócio de cerca de 14 bilhões de dólares. Neste cenário, os dados são o novo petróleo na economia digital.

Qualquer empresa que pretenda sobreviver nesta nova era deve ter respostas para as seguintes perguntas: Como transformar as nossas empresas para fornecer respostas em tempo real? Como fazer isso, sem aumentar o custo e a complexidade de Tecnologia da Informação (TI)?

As respostas para estas perguntas passam pela adoção de uma linguagem universal que possa ser integrada à nuvem – atualmente, todas as empresas usam a nuvem de uma maneira ou de outra, e muitas adotam o modelo híbrido de TI, executando aplicações tanto na nuvem como em um ambiente local (OnPremise). A integração por meio da nuvem garante que os aplicativos se mantenham unificados, que os dados empresariais sejam precisos e que continuem a fluir de forma segura e sem interrupções, facilitando a tomada de decisões nos negócios, assim como aproveitar ao máximo todos os seus investimentos em software como serviço (SaaS).

Não importa qual das suas aplicações na nuvem ou no ambiente local precisam se comunicar, a chave é ter soluções que permitam a conectividade universal necessária para tornar isso possível e que converse com Salesforce, Dynamics CRM, NetSuite, Eloqua, Marketo, Workday ou outras aplicações negócios como SAP e Oracle.

 

Para garantir melhor usabilidade, revelamos alguns segredos para a correta integração de aplicações em nuvem:

1. Libere seus dados – Os departamentos de TI em todo o mundo estão percebendo que muitas aplicações em nuvem que têm seu uso comprovado rapidamente e facilidade em sua adoção não satisfazem todas as expectativas. Como resultado, muitos profissionais lutam para obter o retorno do investimento e muitos não sabem por que não conseguem.

A razão é simples. Embora cada aplicação da nuvem funcione bem de maneira isolada, seus dados estão isolados e, como resultado, ficam inacessíveis para outras aplicações. Portanto, quando há falta de alguma informação das apliçações utilizada pela empresa, não é possível obter respostas eficazes. Isso é totalmente inaceitável no mundo das empresas hiperconectadas.

A chave é publicar as principais informações em tempo real por meio de uma solução que possa suportar ambos os mundos, a nuvem e o ambiente local. Outro fator importante é o fornecimento de dados fundamentais para os usuários certos, não importando onde eles estejam ou quando eles necessitarem.

2. Uso de assistentes para atividades comuns – Ao realizar algumas tarefas comuns, geralmente as mesmas informações são solicitadas várias vezes em diversas aplicações. O problema torna-se pior ao considerar o número de novas aplicações em nuvem que dependem de mão de obra humana para sua configuração. O segredo número dois resolve o enigma da baixa produtividade quando várias aplicações são integradas.

Para aumentar a produtividade dos profissionais de Vendas, Serviços e Marketing, a empresa deve fornecer um mecanismo que não só agregue as informações necessárias, mas também facilite seu manuseio. Neste ponto, é importante o conceito de assistentes para a integração de aplicativos na nuvem, ferramentas que automatizam as tarefas. Assim, os erros de entrada de dados são reduzidos e a produtividade final é aumentada.

3. Adoção da mobilidade – As aplicações móveis para o processamento de integração na nuvem permitem aos funcionários trabalharem com sistemas sofisticados e sensíveis para o tratamento dos dados que possuem uma relação estreita entre todos os aspectos de um negócio.

Estas aplicações permitem que os funcionários façam o upload de dados dinâmicos, em tempo real de quase qualquer dispositivo, tendo compatibilidade com as plataformas Android e iOS, assim como outras tecnologias móveis de uso frequente, como Salesforce1 e HTML5.

4. Usufrua da Interface de Programação de Aplicações (API) – Qualquer negócio que tenha como objetivo o sucesso tem que interagir com seus clientes, sócios e outros sistemas empresariais. O quarto segredo dirige o foco até os parceiros externos da empresa e resolve o problema de intercâmbio de dados e colaboração em tempo real.

Quanto mais as empresas migram suas informações e dados para a nuvem, mais comum é a integração baseada na Interface de Programação de Aplicações. Não importa se está conectado a sistemas de backoffice, bases de dados ou dispositivos móveis conectados a nuvem. Se as interfaces são eficientes, elas facilitarão e agilizarão a criação de aplicações que se integram com perfeição neste mundo conectado.

5. Automatize para ganhar em produtividade – As atividades principais que são ligadas ao negócio, poucas vezes são classificadas como tarefas independentes e alinhadas. Ao contrário, tendem a ser processos complexos que implicam numerosas interações entre os usuários e as aplicações.

O segredo mesmo é eleger a solução de integração de aplicações em nuvem correta, que automatize os processos sem aumento de trabalho e permita ao usuário criar fluxos de processos de negócios apenas selecionando e clicando, via algum dispositivo, sem necessidade de recorrer à desgastante e lenta codificação manual e também sem a instalação de servidores físicos.

Os resultados da integração correta de aplicações e das informações – São imperativos no mundo dos negócios e para que as empresas sejam capazes de usufruir o mais rápido possível dos benefícios proporcionados pela grande qualidade e diversidade de aplicações em nuvem. Assim, neste novo cenário, as organizações não só estarão destinadas a sobreviver, mas também a crescer e prosperar. As organizações que carecem desta capacidade se manterão estagnadas na estrada para o sucesso das iniciativas de nuvem. Organize o acúmulo de informações e integre adote a estratégia de integração de nuvem, para obter o êxito do seu negócio.

 

Fonte: CIO