Design e Desenvolvimento: do conceito à prática

25-06-13-DesignDevEm algumas empresas de TI e agências de design é comum se dar início a projetos que são planejados e executados, porém no fim não saem exatamente como esperado pelo cliente. Isso se deve muitas vezes a falta de comunicação entre as áreas de design e desenvolvimento, dificultando a conexão entre o que foi pensado previamente e o que de fato pode ser desenvolvido na forma prática.

Bom, há maneiras de se evitar surpresas como essas. O trabalho que envolve o designer e o desenvolvedor pode equilibrar as funções de modo que os profissionais criem conjuntamente trocando ideias e experiências. É possível manter o foco no usuário final e utilizar métodos que entreguem os resultados gradualmente ao cliente, como os métodos ágeis, por exemplo. Dessa forma é possível ir colhendo feedback ao longo do processo.

No ambiente de TI existe uma sobreposição necessária entre os conjuntos de habilidades dos papéis do designer e do desenvolvedor, o que é algo bom. No entanto, as pessoas que estão de fora desses papéis nem sempre valorizam as habilidades e os focos necessários para trabalhar em cada um deles. O distanciamento entre os profissionais pode criar lacunas que comprometem a produtividade do projeto, levando ao “retrabalho” de diversas etapas.

Ao detalhar as funções, pode-se dizer que os designers combinam habilidades para compreender as necessidades do usuário e produzir conceitos e soluções que atendam o propósito do projeto. Isso requer o foco nos comportamentos humanos, na psicologia, na usabilidade e na compreensão do porquê as pessoas fazem o que fazem. Os desenvolvedores constroem a funcionalidade subjacente que faz o produto funcionar por meio de códigos e lógica.

A utilização de métodos ágeis neste caso, primam pela melhoria contínua e adaptável ao meio. Com  a utilização de tais metodologias, a prototipação e a entrega gradual em diferentes estágios do projeto garantem que o que está sendo desenvolvido siga no caminho certo. A ideia é apresentar na prática, mesmo que de forma rudimentar, como aquilo vai funcionar para alterar o que for necessário no design e nas funcionalidades do produto a ser entregue.

A ilegra se utiliza destes tipos de práticas em sua rotina, a área de design estratégico e desenvolvimento atuam em conjunto desde o início dos projetos, incluindo a fase de pesquisa, passando por etapas de criação e prototipação até a entrega de resultados ao cliente. O propósito da ilegra é buscar inovação, romper barreiras e enxergar problemas de modo diferente e livre. A vantagem que se tem ao incentivar formas de trabalho assim dentro da empresa está em aplicar aprendizados e disseminar o conceito de colaboração e criatividade.