ilegra otimiza projetos de infraestrutura com Amazon Web Services

case-destaque-oncoprod

Em 2013, a ilegra começou a utilizar a cloud da Amazon em seus projetos e, desde então, percebendo a agilidade e a redução de custos gerada, aplica cada vez mais a solução em diversas demandas e iniciativas internas e para clientes. Com a oficialização da parceria para fornecer soluções de software hospedadas na plataforma AWS – Amazon Web Services ou integradas a ela, em 2015, a ilegra definiu uma estratégia clara para criar, manter e monitorar todos os seus ambientes de desenvolvimento, Quality Assurance e laboratório de testes na plataforma. Como resultado, houve diminuição em 40% dos custos com infraestrutura interna de TI.

Com ofertas de Infrastructure as a Service (IaaS) e Platform as a Service (PaaS), como EC2, EBS, S3, VPC, elastic beanstalk e RDS, os serviços Amazon já são aplicados nos principais projetos externos em que a ilegra atua com desenvolvimento e operações. Já se beneficiam destas soluções a Icatu Seguros, a Rede Bourbon Hotéis & Resorts, a Supply Tax Solution (STS), entre outros clientes.

Para incorporar a AWS como parte da arquitetura e obter maior flexibilidade e escala para crescimento, Gediel Luchetta, Gestor da área de Operações da ilegra, afirma que foi criado um datacenter paralelo, capaz de manter a infraestrutura conforme a demanda de cada projeto, utilizando desenvolvimento em Java, scala e PHP para construir as soluções.

As aplicações AWS permitem construir ambientes para testes e análises mais próximos da realidade da produção dos clientes, o que resulta em mais agilidade, na melhora da entrega de projetos da equipe de desenvolvimento e na diminuição da dependência que esta tinha da equipe de operações, o que muitas vezes gerava ociosidade. Outra vantagem da parceria é ter acesso à novas tecnologias de software e hardware mais rapidamente, à medida que a Amazon as incorpora aos seus serviços.

A solução tecnológica permitiu à ilegra otimizar a gestão de custos com infraestrutura, uma vez que viabiliza o controle separado por projeto e a estimativa on-demand, ou seja, a associação proporcional da receita dos projetos e do investimento da empresa.