ilegra supera em 75% a sua meta de crescimento em 2014

A projeção da empresa para 2015 é otimista

A ilegra, empresa de soluções de negócios e TI, encerrou 2014 com um faturamento de aproximadamente 20 milhões. O planejamento era crescer 12% e foi atingido 21%, superando em 75% a projeção de crescimento inicial, apesar do ano atípico, com Copa do Mundo, instabilidade econômica e eleições. A empresa teve uma distribuição equilibrada na origem das receitas dos seus produtos e serviços, resultado de uma mudança na sua oferta que iniciou em 2011 e culminou com a mudança do portfólio em 2014, ampliando ainda mais a sua oferta para áreas de negócio dos seus clientes, além da TI.

Em 2014 houve ainda a conquista de 49 novos clientes. A empresa aumentou sua participação em novos mercados como SC, PR, SP e EUA, seguindo a sua orientação estratégica de crescimento através do desenvolvimento de novos mercados. Além disso, a ilegra ampliou a sua base de clientes em segmentos como: financeiro, varejo, hoteleiro, hospitalar, meios de pagamento, entre outros.

Através do seu plano estratégico para três anos (2014 – 2016), a ilegra pretende duplicar de operação até o final do ciclo e reforçar o seu posicionamento global, alinhando a empresa com uma visão de futuro, para reforçar pilares já existentes: inovação, empreendedorismo e visão de negócios integrada à TI. Destaca-se dentro deste cenário o lançamento do Programa de Gestão da Inovação da ilegra, – o Pii – e o desenvolvimento de produtos ilegra que visam buscar novos modelos que tragam alta rentabilidade à empresa. Para Romulo Marques Dornelles, Diretor Comercial, de Inovação e Marketing, “o novo posicionamento da ilegra, mais próximo do negócio e focado na satisfação de seu cliente, com uma atuação cada vez mais global e aberta a parcerias, definem um novo ciclo da empresa”.

A empresa completa 13 anos em março tendo a frente da gestão, desde a sua fundação, Anderson Lattuada, Ivã Boesing, Roger Muller e Romulo Marques Dornelles. Os sócios-fundadores estão com perspectivas otimistas para 2015, prevendo um acréscimo de aproximadamente 30% no faturamento, em contramão as previsões de crescimento do mercado. Com pessoas motivadas e com uma oferta diferenciada acreditam que é possível atingir esse patamar.