Vamos inovar no mercado de seguros?

vamos inovar no mercado de seguros

Falar sobre seguros exige tempo e principalmente paciência. A burocracia que esse sistema envolve pode ser realmente desgastante. Você já teve que abrir mão daquele seguro de viagem, de celular ou até mesmo de carro só pelo estresse envolvido no processo?

Não se preocupe, o assunto parece complexo mas você não vai precisar de mais uma xícara de café, nem de uma olhada no Facebook para chegar ao fim desse post. Já que a ideia é facilitar, vamos direto ao ponto contando como esse ramo pode, e tem tentado, melhorar.

cafe

O mercado de seguros é antigo, portanto, carrega dificuldade em se transformar, sendo ainda muito tradicional. Quem nos admite isso é o próprio superintendente de seguros privados (Susep), Roberto Westenberger: “O fomento de mercado, também papel do regulador, precisa ser azeitado. E vai resultar na discussão do mercado segurador com meios remotos”. Apesar disso, as pessoas demonstram cada vez mais interesse nos acontecimentos futuros, tendo o seguro como uma prevenção e até uma preocupação a menos. Isso fica evidente com o crescimento da procura por seguros pessoais em 2015, o mercado aumentou 7,63% frente ao ano anterior.

A empresa WDev, especializada em soluções tecnológicas para seguradoras, alinhou sete tendências que considera mais importantes para o mercado em 2016:

|

1. Serviços Agregados

Aplicativos que automatizam serviços são um bom exemplo de como a internet torna mais fácil a rotina no mercado segurador.

|

2. Avanço de Business Intelligence e Big Data

O uso de técnicas de Business Intelligence tem se tornado cada vez mais forte para cruzar e organizar dados de clientes de maneira estruturada, otimizando o monitoramento dos canais de comunicação e diminuindo os riscos de fraude. Com o Big Data as seguradoras processam altos volumes de dados e coletam informações que geram insights para melhorar os resultados.

 

3. Visão Global do Cliente

Um cliente que tenha seguro automotivo e residencial com uma mesma seguradora, por exemplo, pode acessar um único canal para visualizar informações ou utilizar serviços. Os portais que reúnem todos os produtos oferecidos tem papel estratégico fundamental na integração: Eles aproximam a seguradora dos clientes e trazem uma visão mais clara da demanda dos segurados, possibilitando o desenvolvimento de soluções adequadas ao público.

 

4. Novos Canais de venda

Investir em plataformas digitais não é nada mal, além de estreitarem o relacionamento com os clientes já conquistados, ampliam os canais de venda para conquistar novos públicos. É aquele princípio básico de inovação que consiste em facilitar aquilo que as pessoas já fazem.

 

5. Segurança da informação

Garantir que os dados do cliente ficarão bem seguros é essencial, já que essa prática ainda é pouco usual, devido a falta de confiança dos usuários.

|

6. Tecnologia para eficiência nas vendas

É possível facilitar internamente também com ferramentas que promovem o aumento da produtividade da equipe de vendas por meio do mapeamento das necessidades e padrões de consumo dos clientes.

 

7. A ponte virtual com o corretor

Com o aprimoramento das plataformas digitais para seguradoras, o contato com os clientes deve ser cada vez mais virtual.


Segue aí uma lista de startups que têm inovado como seguradoras e até mesmo como facilitadoras das relações desse mercado. Apostam em uma linguagem humanizada, simples e coloquial, além disso, garantem alcançar o objetivo do cliente com segurança e sem dificuldades: Lemonade, Trov, Embroker, Canopy, Sure, Slice, Brolly, Cocoon, Bidu e Minuto Seguros.

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

CAPTCHA
Change the CAPTCHA codeSpeak the CAPTCHA code
 

captcha service