Inteligência Emocional no trabalho

banner_inteligenciaemocional

As exigências para um bom desenvolvimento organizacional mudaram ao longo do tempo e as competências comportamentais são cada vez mais requisitadas para compor o perfil do profissional de hoje. Uma dessas competências torna-se especialmente importante para uma organização bem desenvolvida, com pessoas produtivas e felizes: a Inteligência Emocional, isto é, a habilidade de reconhecermos as próprias emoções e também as dos outros, bem como a capacidade de lidar com elas.  A inteligência emocional no trabalho é o uso inteligente e intencional das emoções ditando o comportamento e raciocínio de maneira a aperfeiçoar seus resultados e alcançar objetivos em comum da equipe. Parece simples, não é? Mas colocá-la em prática exige uma boa dose de autoconhecimento e empatia.

A sabedoria em relação a nós mesmos, que a inteligência emocional pode nos proporcionar, faz com que repensemos nas consequências das nossas expressões. Reconhecer e lidar com as próprias emoções e sentimentos, quando ocorrem, adequando-os a cada situação vivida; dirigir as emoções a serviço de um objetivo ou realização pessoal; reconhecer emoções e empatia de sentimentos no outro; interação com outros indivíduos utilizando competências sociais, são ações que definem a Inteligência Emocional segundo Daniel Goleman – escritor responsável por popularizar o termo.

photo-1442412884322-bf142586405d

Saber gerenciar os sentimentos permite uma vida mais saudável, equilibrada e harmoniosa. Pessoas que sabem reconhecer as emoções em si e nos outros e administrar o que sentem, constroem relações mais satisfatórias com quem convivem. Tendem a tomar iniciativas, sentir motivação suficiente para assumir novas responsabilidades, e coordenar bem o seu tempo e seus compromissos no trabalho – características fundamentais em qualquer posição dentro de uma organização.

E então, o que podemos fazer para administrar as nossas emoções? A inteligência emocional é uma habilidade que pode ser desenvolvida e aprimorada. O autoconhecimento é o primeiro passo para perceber e lidar melhor com as emoções, a fim de expressá-las na medida certa.

 

Por Gabriela Mano Radunz, Assistente de RH na ilegra

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

CAPTCHA
Change the CAPTCHA codeSpeak the CAPTCHA code
 

captcha service