Como você talvez já saiba, o Product Owner é uma função originária dentro da metodologia Scrum. A metodologia Scrum é um framework para gerenciamento ágil de projetos, especialmente de software. O Product Owner é um papel em crescente valorização não só no mercado brasileiro, mas também no global. As opções de trabalho para essa função em diferentes indústrias de todos os portes são inúmeras, mesmo em tempos de crise.

Essa função é responsável por maximizar o valor da criação do produto. Isso soa como uma responsabilidade de gerenciamento de produto. No entanto, o proprietário do produto (PO) é frequentemente considerado como uma função tática encarregada de gerenciar o backlog do produto, detalhando os requisitos e interagindo com a equipe de desenvolvimento e os principais stakeholders do projeto.

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

Um dos motivos pelos quais alguns profissionais nunca conseguem sair do operacional, é a falta de consciência a respeito do universo em que está inserido. É simples, determinante, mas por incrível que pareça não tão óbvio: a escola de estudo de um Product Owner é a escola da gestão de produto. O Product Owner é alguém que quer se tornar um grande gerente de produto. Definido isto, há diversos sites, blogs, comunidades de prática e livros que começam a preencher algumas lacunas.

O Product Owner exercer o papel de dono do produto. Esta palavra indica empoderamento, autonomia, mas traz consigo também uma grande responsabilidade. Embora seja verdade que o Product Owner é apenas um e o sucesso de um produto se gera a partir do trabalho coletivo de um time, a responsabilidade maior está sim nos ombros do P.O. Isso significa que ele precisa liderar, agir e influenciar desenvolvedores, marqueteiros, produtores de conteúdo, parceiros de mercado, investidores, áreas de negócio, operação e diversas outras áreas, ufa (rs). Ele precisa trazer todos esses diferentes interlocutores à colaboração e ao engajamento (muito importante), sempre buscando um objetivo final: o sucesso do produto 🙂

Hoje o PO é fundamental para um produto de sucesso, seja ele um aplicativo ou um sistema de controle de frotas. Para ter sucesso em qualquer projeto utilizando Scrum, com certeza esse sucesso passa muito forte pela maneira como foi desempenhado papel do PO.

Quando a PB (Product Backlog) está viva é garantia de um trabalho sem desperdícios, garantindo assim todos focados no que REALMENTE gera mais valor naquele momento. Quer desempenhar um bom papel do po? Mantenha vivo o Product Backlog.

Trabalhar para deixar os itens do topo do product backlog da maneira com que o time precisa para ser desenvolvido. Ou melhor, deixa-lós ready. Todo o trabalho de refinement que o PO atua deve ser direcionado para o que o time entende de bom para iniciar o desenvolvimento, logo, isso para ser um ponto importante do papel do PO.

Product Owner deve saber falar não, para o cliente, para o time e para quem for necessário. Ele deve estar convicto e certo do que é melhor para o produto/projeto.

Ai você deve ficar se perguntando: Mas e se o cliente quiser de qualquer jeito? 

Bom, se ele quiser de qualquer jeito, faça. Mas tenha uma certeza, algo não está bom e provavelmente é a atuação do PO. Não conseguir demonstrar o valor das decisões a serem tomadas é um excelente indicador da qualidade do trabalho de um Product Owner.

Claro que temos muitos pontos a serem colocados neste artigo, mais acredito que já tenha agregado algum valor para os leitores iniciantes no cargo de Product Owner 🙂