Escrito por Felipe Schütz,

5 minutos de leitura

O sucesso do futuro do trabalho depende diretamente de autogestão

Desenvolver autogestão gera benefícios não só para a produtividade no trabalho, mas também para a saúde mental e bem-estar.

Compartilhe este post:

Falar sobre o futuro do trabalho é, em grande parte, abordar cultura organizacional, seus métodos e processos que são utilizados no dia a dia para alcançar os objetivos. Por outro lado, também é inovação, transformação e desenvolvimento contínuo de novas habilidades – tudo isso passa pelo autoconhecimento. Esse conhecimento de nossas habilidades e competências faz com que possamos orientar nosso desenvolvimento profissional.

A autogestão é uma dessas habilidades que contribuem para as transformações que estamos vivenciando sobre modos de trabalho. Considerada por muitos CEOs como sendo fundamental para esse “profissional do futuro”, saber se autogerenciar facilita a rotina, a produtividade, os fluxos de trabalho com demais colegas, além de melhorias no nosso bem-estar.

De acordo com uma pesquisa realizada pela Indeed, para 95% dos CEOs, a autogestão é a principal habilidade que os profissionais devem desenvolver. Isso converge para as transformações nos modelos de trabalho, com o remoto e o híbrido sendo adotado pela maior parte das empresas. Ainda, está sendo um fator de decisão para os profissionais, como trouxemos neste artigo sobre a flexibilidade das relações de trabalho. Esse é um processo que foi acelerado em grande parte pela pandemia, como aponta o estudo feito pela Twilio, que provocou uma aceleração da transformação digital de 6 anos. E que todas as pessoas envolvidas com recrutamento/seleção e cultura organizacional sabiam que estava por vir.

Mas, grandes poderes trazem grandes responsabilidades, o conselho do tio Ben para Peter Parker, cabe como uma luva nesse contexto. Conseguir se autogerir implica diretamente em conseguir administrar a autonomia com as responsabilidades de cada função, conseguir se organizar, ter clareza sobre quais são as entregas da semana, saber o que é esperado para em um determinado projeto. No final do dia, passa por desenvolvimento de inteligência emocional, comunicação eficiente, processos claros, feedbacks construtivos e lideranças envolvidas na promoção de novos líderes. 

Entre os resultados da autogestão, estão capacidade de adaptação; promoção de lideranças; horizontalidade; processos mais democráticos; maior engajamento; aumento da confiança/segurança; a pessoa se sente desafiada, o que estimula seu desenvolvimento e, consequentemente, o atingimento de metas.

 

Atitudes que facilitam a autogestão

+++ Rotina: Definir rotinas para o seu dia é uma ótima maneira de conseguir se organizar e focar nas atividades que precisam ser feitas, além de reduzir a procrastinação.

+++ Mensurar as atividades: Saber priorizar as atividades é fundamental para o desenvolvimento do fluxo de trabalho. Ter uma data de entrega ajuda. Uma alternativa é criar etiquetas ou cores para identificar onde colocar mais energia e quanto tempo vai levar pra realizar a entrega. Lembre-se, você é a melhor pessoa para definir prazo pro seu trabalho.

+++ Comunicação: Saber se comunicar de maneira clara, educada e objetiva. Para os líderes, dizer o que se espera de um trabalho e se colocar à disposição para orientar facilita a compreensão para que seus liderados façam uma boa entrega. Liderados, perguntem e tirem as dúvidas referentes ao que foi solicitado, isso evita perguntas repetidas e agiliza o processo de entrega.

+++ Pausas: Definir momentos de pausa contribui para que o cérebro oxigene e você tenha uma melhor compreensão da atividade que está desenvolvendo. Tomar um café, caminhar ou simplesmente parar. Considere antecipadamente essas paradas dentro da rotina definida e de sua mensuração, para que não comprometa sua entrega.

+++ Responsabilidade: O óbvio também precisa ser dito. Todos nós temos responsabilidades sobre nossas atividades; ao se assumir uma entrega, é importante ter senso de respeito e comprometimento, pois seu trabalho está ligado ao de outras pessoas. Isso define um bom profissional: ser responsável pelo que faz.

+++ Autonomia: Talvez aqui encontremos um dos maiores entraves para o autogerenciamento. Muitas pessoas, sejam líderes ou liderados, não desenvolveram essa competência, permanecendo em posições dependentes de orientação ou ainda tendo a necessidade de guiar, caindo em um microgerenciamento. Não significa “fazer quando quer” ou “como quer”, mas sim entender que você é capaz de planejar e desenvolver atividades que estão sob sua competência.

Quando falamos em autogestão, estamos falando de transformação em todos os níveis organizacionais, não só como um argumento motivacional. É uma mudança que atinge toda a teia cultural da organização. A autogestão é um processo contínuo que deve ser fomentado pela organização, mas que é construído por cada um de nós. Ele é o futuro do trabalho.

 

Alguns recursos que podem ajudar

Com o Google Agenda (Calendário), você pode organizar melhor seu dia a dia. Eventos do Gmail são automaticamente adicionados à agenda. Você consegue planejar sua semana, além de acessar informações diretamente pelo evento, como o Meet, por exemplo. É possível saber a disponibilidade de colegas de trabalho ou sobrepor agendas em uma única visualização, evitando aquelas perguntas desnecessárias “você tem disponibilidade para falar dia 18, às 15h?”

O Monday.com é outro recurso ótimo para planejar sprints e definir atividades que precisam ser entregues, com visibilidade para todas as pessoas envolvidas. Com maior eficiência, você centraliza todo o seu trabalho, processos, ferramentas.

 


 

Caso tenha interesse em nossa consultoria, serviços ou simplesmente queira conhecer mais sobre o Futuro do Trabalho, entre em contato conosco.


Até a próxima!

Compartilhe este post: